sexta-feira, 26 de agosto de 2011

HERMES FONTES: UM GRANDE GÊNIO DA LITERATURA SERGIPANA



Ellen dos Santos Oliveira

“Sou o que amou, creu, esperou... E, um
dia, viu que a Esperança mente; viu que
é engodo a Fé; e viu que o amor só traz
pesar.” (A lâmpada velada)
Quem houve falar o nome Hermes Fontes, logo se lembra de uma das mais belas avenidas da cidade de Aracaju. Mas, o que nem todos sabem é que esse nome pertence a um grande poeta de nossa Literatura. Hermes Floro Bartolomeu Martins de Araújo Fontes nasceu em Boquim no interior de Sergipe, em 28 de Agosto de 1888. Filho de Camponeses,perdeu a mãe aos oito anos de idade, e nessa época muda-se para Aracaju carregando a fama de menino prodígio.
Em 1908 é aprovado em 1º lugar em um concurso público adquirindo autonomia financeira. Nessa época conheceu várias celebridades literárias e matricula-se no curso de direito da Faculdade Nacional de Direito bacharela-se com o costumeiro brilhantismo, comorelata o professor José Costa em seu livro de Antologias Poéticas de Hermes Fontes.
A obra do poeta marcou a poesia brasileira nas primeiras décadas do século XX, por seu arrojo formal e pela concepção estrutural inusitada de algumas de suas melhores obras. É dono de alguns dos mais belos sonetos da literatura brasileira, e também disseminou o uso regular do verso heterométrico que, em suas obras se aproxima do verso livre modernista. Sua obra influenciou muitos poetas de sua geração e teve o merecido acolhimento popular. Foi um poeta reconhecido em vida, mesmo não alcançando a felicidade como homem.
Viveu com um grande sentimento de traição por parte de amores e amigos. Sentimentos esses,que influenciam em sua produção poética, até induzi-lo a cometer suicídio.
O poeta sergipano foi autor de onze livros de obras poéticas:
Apoteoses (1908), Gênese (1913), Mundo em chamas (1914), Ciclo de Perfeição (1914), Miragem do Deserto (1917), Epopéia da Vida (1917), Microcosmo (1919), O Despertar (1922), A Lâmpada Velada (1922), A Fonte da Mata (1930). Publicou também um livro em prosa: Juízos Efêmeros (1916).
Confira na coluna abaixo uma entrevista com o professor José Costa que publicou uma Antologia Poética sobre o poeta sergipano.
Luis Carlos - Qual o fator primordial que induziu o senhor a publicar uma Antologia
Poética com as poesias de Hermes Fontes?
Prof. José Costa – “Conheci alguns poemas de Hermes Fontes em livros didáticos e em antologias simbolistas e fiquei intrigado com a desproporção entre as qualidades de seus poemas e o esquecimento a que era relegados em sua própria terra. Então, resolvi estudar sua poesia e selecionar os poemas que considerava dignos de serem lidos e apreciados nos dias atuais.”
Layanne Thays- Qual a importância do poeta H. F. para a nossa literatura, e especificamente literatura Sergipana?
Prof. José Costa “H. F. foi considerado um dos mais importantes poetas de sua geração ao lado de Augusto dos Anjos. Suas obras iniciais tiveram enorme repercussão, fizeramno famoso e prestigiado na então capital do país. Após sua morte, foi esquecido e suas obras não voltaram a ser publicadas. Grande injustiça!”
Ari Leal - Quais as características literárias que encontramos em sua poesia?
Prof. José Costa – “A poesia de H. F. não se enquadra em nenhum estilo literário da época, de maneira integral. Foi considerado parnasiano, simbolista e pré – modernista e há razões para esses julgamentos.”
Ellen Oliveira - Quais as temáticas abordadas na poesia de H. F. que o consagrou como poeta?
Prof. José Costa – H. F. define – se como melhor poeta quando trata de assuntos interiores, quando fala de amor e das desilusões pessoais.
Corália Cirilo - Por que o senhor considerou em sua Antologia o livro “Mundo em chamas”, como o pior livro do poeta?
Prof. José Costa – “O livro “mundo em chamas” foi encomendado para ser distribuído em escolas e o tema também lhe foi imposto - A primeira guerra mundial. Ele desenvolve essa temática citando os países em guerra, e falando de seus aspectos históricos e culturais. São versos prosaicos, sem nenhuma inspiração pessoal e sem expressividade poética.”
Elma Ribeiro - Dentre todos os poemas de H. F. qual o seu preferido? Prof. José Costa – “A taça.”
Abaixo o poema "TAÇA" de Hermes Fontes:



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fazendo Letras

Este espaço virtual conta com a contribução de professores e acadêmicos do Curso de Letras da FSLF. Contudo, dispostos a prestar um bom serviço para toda a comunidade ligada ao nosso curso, acolheremos as contribuições externas como muito boas vindas. Enviem suas matérias, divulguem seus projetos, trabalhos, pesquisas, análises e comentários sobre obras literárias, informações sobre estágios e concursos e tudo que possa ser compartilhado entre acadêmicos e profissionais do Curso de Letras. Aguardamos material. Um abraço.

Cadastre seu e-mail para receber informações

Sobre os Direitos Autorais

Em obediência à Lei 9.610/98 (Lei de Direitos Autorais), qualquer informação deste BLOG poderá ser reproduzida desde que citada a fonte. Quem assim não o fizer, poderá ser penalizado de acordo com o artigo 184 do CÓDIGO DE PROCESSO PENAL em vigência.